fbpx

Na zona das Antas, há cerca de 800 famílias que passaram a ser abrangidas pelo alargamento da recolha seletiva de resíduos porta a porta.

O projeto será operacionalizado pela empresa municipal Porto Ambiente, em colaboração com a Lipor, e financiado pelo POSEUR.

Os moradores irão receber contentores para recolha dedicada (papel/cartão, plástico/metal, vidro, orgânicos e indiferenciados) e haverá ainda lugar a ações de sensibilização relativamente à correta separação de resíduos, periodicidade das recolhas e procedimentos mais adequados para a deposição.

Porto Ambiente Antas FilipaBrito© Filipa Brito

A iniciativa teve início em 2018, altura em que foi implementada nas Uniões de Freguesia de Lordelo do Ouro e Massarelos, Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, e em Ramalde. O projeto já abrange um total de mais de 2000 famílias aderentes, o que permitiu, só em 2021, recolher mais de 1300 toneladas de resíduos urbanos, com uma taxa de separação de 60%.

A Porto Ambiente tem como estratégia adequar a recolha às diferentes especificidades das zonas da cidade, apostando nos equipamentos de proximidade, de forma a facilitar a decisão da reciclagem.

A Porto Ambiente alargou ainda a recolha dos biorresíduos à generalidade da cidade através do projeto Orgânico que, em apenas um ano, alcançou mais de 26 500 famílias e permitiu recolher mais de mil toneladas, possibilitando a sua valorização num composto orgânico.