fbpx

A DS Smith revelou que substituiu 170 milhões de peças de plástico graças às soluções à base de papel para supermercados e retalhistas online em todo o mundo.

Desses, só 7,7 milhões foram na Península Ibéria desde o lançamento da sua estratégia de sustentabilidade Now and Next, no ano passado.

A empresa eliminou, em média, mais de dois milhões de peças de plástico de uso único por semana, entre packaging e displays, o equivalente a 12 000 peças por hora. Ignacio Montfort, Managing Director da DS Smith Ibéria, afirmou: “Estamos a trabalhar com os nossos clientes para substituir mais de mil milhões de peças de plástico, a nível global, por soluções de packaging totalmente recicláveis e à base de fibra, até 2025. Os consumidores exigem cada vez mais que os produtos originem menos resíduos e, na Ibéria, estamos a adotar essa agenda de mudança para proteger o planeta e criar um futuro mais sustentável”.

dessmith sustentabilidade

Com a Comissão Europeia a estudar novas medidas para reduzir o impacto dos microplásticos no ambiente, a DS Smith criou mais de 1000 soluções de packaging. Recorrendo aos Princípios de Design Circular, a DS Smith desenvolveu soluções que permitem, por exemplo, substituir a fita vedante de plástico por abas de cartão de fecho automático e as etiquetas de plástico pela impressão direta no cartão.

A empresa também desenvolveu soluções como a Ecovete, uma embalagem em cartão canelado para frutas e legumes que substitui as tradicionais embalagens de plástico, ou embalagens ​​especialmente pensadas para a venda online de peixe e marisco, com design e produção em cartão. Isso representa uma redução de 94,5% de plástico relativamente às tradicionais caixas de poliestireno expandido, contribuindo para a redução de custos logísticos e de CO₂, uma vez que requerem menos espaço e diminuem a quantidade de camiões necessários para o transporte.

O estudo “Transforming the Supermarket Aisle”, realizado pela DS Smith, mostrou que 1,5 milhões de toneladas de plástico de uso único, ou seja, 70 mil milhões de unidades, poderiam ser retiradas das prateleiras dos supermercados em toda a Europa, todos os anos, e substituídas por materiais alternativos renováveis e totalmente recicláveis. A oportunidade de dar resposta a este mercado pode valer 6,8 mil milhões de euros, por ano, para o setor do packaging de cartão canelado.

A DS Smith anunciou, em setembro de 2021, que integrou as suas Métricas de Design Circular em todas a suas fábricas de packaging, o que lhe permite medir o desempenho de sustentabilidade de todos os seus designs de packaging, graças a indicadores como pegada de carbono, desenvolvido para ser reutilizado e utilização de materiais.