fbpx

Para ajudar os retalhistas a gerir melhor os prazos de validade, a Checkpoint Systems lançou uma solução para alimentos frescos, o RFreshID.

Através da utilização da tecnologia RFID, as lojas podem verificar os níveis de inventário e fazer a rotação do stock, uma vez que os produtos com prazos de validade próximos ou vencidos podem ser identificados com facilidade.

Mais de 89 milhões de toneladas de alimentos são deitados fora todos os anos[1] na Europa e o setor do retalho de produtos de mercearia contribui com cerca de 5% para o montante total, muitas vezes, devido a produtos frescos fora de prazo, o que equivale a mais de 4,45 milhões de toneladas[2].

Checkpoint RfreshID2

A gestão dos prazos de validade dos produtos perecíveis requer que os retalhistas tenham uma visão global do respetivo inventário em qualquer altura. Até à data, os retalhistas têm confiado em inspeções visuais e demoradas para detetar os prazos de validade dos produtos perecíveis e gerir as necessidades de reposição, com menos de metade[3] a utilizar um sistema automatizado que permitem controlar os níveis de inventário, mas não os prazos de validade[4].

A nova solução, permite que os retalhistas façam a gestão do inventário e planifiquem com precisão o momento em que as reposições são necessárias, assim como quando o stock precisa de ser colocado à venda com possível desconto.

Os clientes da Checkpoint que já utilizam a solução verificaram uma redução dos níveis de desperdício alimentar na ordem dos 60%, ao mesmo tempo que minimizam o tempo necessário para verificar manualmente a mercadoria em até 78%. Melhorias na precisão do stock foram também observadas, até 99,99% no estoque e até 99% na área de vendas. Ao melhorar os tempos dos ciclos de contagem, reduzir o desperdício e gerir com precisão os prazos de validade, os retalhistas podem usufruir de um aumento nas vendas graças a uma maior disponibilidade dos produtos.

Os retalhistas podem registar informações específicas do produto e prazos de validade, antes de imprimir uma etiqueta RFID personalizada que pode ser colocada em produtos selecionados. A estação de codificação RFID armazena todos os dados na nuvem, o que permite que os retalhistas analisem quantos produtos foram codificados e quando, bem como os dias até expirar.

Checkpoint RfreshID

Em loja, o RFreshID Scan da Checkpoint permite que os colaboradores utilizem um dispositivo portátil que conta e localiza artigos específicos. Funciona em conjunto com o RFreshID Reporting para fornecer dados em tempo real, entre informações sobre reposição, validade, descontos, relatórios de desperdício, produtos para reabastecer e encomendar, bem como artigos que estão prestes a expirar ou que já expiraram.

Ao concluir o ciclo da entrega até à eliminação, o RFreshID Waste fornece informações sobre a quantidade de produtos frescos expirados e remove automaticamente os produtos dos registos de inventário.

 

[1] https://ec.europa.eu/food/safety/food_waste_en

[2] https://www.eurocommerce.eu/media/134575/Food%20Waste%20Brochure%20-%20final.pdf

[3] Gestão do desperdício de alimentos frescos no setor da grande distribuição: Nielsen / AECOC

[4] Nielsen/AECOC